Laís Costa

Fundos imobiliários: tudo o que você precisa saber antes de investir!

Finanças

Se você é um investidor nato ou está começando nesse meio, os fundos imobiliários são muito interessantes. Esse tipo de investimento pode ser uma ótima alternativa para a pessoa garantir uma renda sem precisar comprar um imóvel.

Dessa forma, como em qualquer outro tipo de aplicação, é preciso ter atenção e se informar antes de investir dinheiro. Para isso, separamos algumas informações essenciais sobre fundos imobiliários.

O que são fundos imobiliários?

Bom, investir em imóveis é uma ótima maneira de aplicar seu dinheiro. Isso não é novidade. Mas construir um imóvel, seja para vender ou alugar, requer, acima de tudo, tempo. Neste sentido, o processo é burocrático e pode te dar muita dor de cabeça.

Assim, saiba que com os fundos imobiliários, você investe em imóveis, mas sem a necessidade de construir algo. A pessoa participa de um grupo de investidores, adquirindo cotas, e os recursos do fundo são aplicados no mercado imobiliário.

Neste sentido, cada fundo tem um objetivo específico. Alguns, por exemplo, podem ser destinados para a compra de imóveis para alugar. Já outros são investidos na construção de grandes empresas. O mais importante é que os ganhos obtidos com essas operações são divididos entre investidores do fundo. Cada investidor ganha um valor proporcional ao aplicado.

Todos os detalhes de um fundo imobiliário são definidos com antecedência. Os ganhos também vão depender da valorização das cotas do fundo. Ou seja, os fundos imobiliários são fundos de renda variável.

O gestor administra o fundo imobiliário

Todo fundo imobiliário possui um gestor especializado. Assim sendo, é o gestor quem decide onde o dinheiro do fundo será aplicado. Mas ele tem outras obrigações, como:

  • Selecionar os intermediários na hora da aquisição de um imóvel;
  • Manter contato com esses intermediários durante todo o processo;
  • Levar em conta questões como o risco da operação e previsão de retorno financeiro;
  • E ainda fazer tudo isso levando respeitando a política definida no regulamento do fundo imobiliário.

Existem vários tipos de fundos imobiliários

Como começar a investir em fundos imobiliários

Aqui, podemos citar os 4 principais tipos de fundos imobiliários. Cada um é indicado para um tipo específico de investidor. Então, é importante você conhecer eles para saber em qual se adequa melhor:

  • Fundos de Tijolo: o fundo é destinado para a aquisição de imóveis já prontos. Assim, esses imóveis são alugados e conta-se, claro, com uma valorização do local com o passar do tempo;
  • Fundos de Renda: também é focado em imóveis para alugar. Mas nesse caso, é dada preferência para a construção de empreendimentos grandes, como galpões, shoppings, hospitais e hotéis;
  • Fundos de Compra e Venda: como o nome já diz, o objetivo é comprar imóveis e depois revendê-los. Dessa forma, procura-se comprar os imóveis quando estão com um preço menor e vender mais tarde por valores mais altos. Nesse tipo de fundo, há um risco maior, pois é preciso conhecer muito bem o mercado, já que ele oscila bastante;
  • Fundos de Desenvolvimento: é destinado para a compra de terrenos, onde serão construídos imóveis, para venda ou aluguel posteriormente. Também há um risco considerável.

Existem ainda outros tipos de fundos, como o Fundo de Recebíveis Imobiliários, Fundos de Fundos, Fundos de Papel, entre outros. Por isso é de suma importância pesquisar muito bem antes de escolher entre tantos fundos imobiliários.

Tenho responsabilidade sobre os imóveis?

Quem tem cota em um fundo imobiliário não responde pessoalmente por nenhuma obrigação legal referente ao imóvel. Mas também não exerce qualquer direito real sobre eles. Em relação a primeira situação, essa é a grande vantagem em investir em fundos imobiliários.

O investidor não precisa se preocupar com questões como condomínio, reformas e IPTU, por exemplo. Vale ressaltar que as cotas são compradas por meio da Bolsa de Valores e qualquer cidadão pode investir nesse tipo de fundo.

É seguro investir em fundos imobiliários?

Esse investimento, de forma geral, apresenta uma boa segurança. Mas está sujeito a oscilações, como qualquer outra aplicação. Nesse caso, o que pode interferir diretamente na rentabilidade do fundo é a crise econômica. Uma crise nesse âmbito reduz as ocupações dos imóveis, o que pode interferir nos aluguéis e no valor dos empreendimentos.

Por isso, é necessário, acima de tudo, saber a hora de investir e ir com calma. A ajuda de um especialista também é sempre bem-vinda. Assim, você ficará mais tranquilo em relação aos seus investimentos.

Leia também: O que são criptomoedas e como começar a investir com segurança

Comentários

© 2022 Vem Viver Da Internet. Todos os direitos reservados.